sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Os Ricos, Os Pobres

Tem coisas que a gente perde.
Tem muitas coisas que a gente perde mesmo.

Diria que talvez "perder" seja a razão do lapso da nossa sede de "encontrar". O tanto que se perde é inversamente proporcional ao tanto que já se nasce rico de oportunidades. As oportunidades custam numa cadeia de valores, uso e desuso.

É a sede de ganhar dos ricos usando os pobres.
É o medo dos pobres que, em desvantagem utópica, perdem o tempo todo. Embora, pobres e ricos perdem-se em si, nisso se igualam.

Os ricos tem dinheiro
os pobres tem sonhos
Os pobres
são os ricos de lutas
são Os ricos de sonhos perdidos

Deveria ser transformação contínua

Nenhum comentário:

Postar um comentário