segunda-feira, 22 de novembro de 2010

SÍNDROME DE RETARDADORISMO

Se eu quisesse que fosse, e se fosse, a mim conveniente, e se eu quisesse... eu viveria da Síndrome de Retardadorismo. Se fosse a mim conveniente.


Depois que a tv a cabo voltou a reinar na sala e a internet a cabo no computador do quarto, a vida dos pensantes mudou. Mudaram os afazeres, mudaram os hábitos, mudaram até as refeições de lugar.


E eu me desligo do tec-tec para ouvir os sinos da janela, sentir o vento levando os fios da minha franja limpinha para frente e para trás e para o lado.


- sublime viagem quando há pólvora no shopping -


Pois escrevo o verso a mão sem deletar, ou sem poder deletar, "poder" neste sentido, com um sentido esquizofrênico.


- "Pense um pouco, escreva com calma ."
- "Ok." 


Logo o raciocínio estará ok, mesmo que ainda dividido entre o senso da preocupação com Embamoeba Histolytica, essa que abocanhei esses dias, em algum palmito passado ou até na salada do x-salada, quando cagar pouco vira uma bobagem, e o resto é graça. Trágico o bastante. Nada que a os cabos não confortem! E as fibras!!!!! Óticas e Oiticicas se contorcem.




(Janeiro de 2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário