sábado, 7 de janeiro de 2012

Começa a fumar e não pára mais!






Temo minha falta de juízo
A displicência nata para,
aparentemente,
não fazer as coisas
(certas) (errado!)
nos momentos
burro-distraídos de mim.






Covarde,
só quer quando precisa
e ainda ousa chamar isso de amor
WTF, amor!

não + morrer e ficar sarada p/ você!

Provocando o universo
Esperando uma resposta não imediata.

Eu vou ter que me lembrar quando for a hora de respirar fundo o ar do mar sem amor.
Chego a pensar que amar não é para mim nesse mundo e nem em outro algum.

Eu não consigo esconder, fiquei triste, bicho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário